Segurança do Ingrediente

Os melhores produtos de conservação e limpeza dependem das melhores fórmulas químicas para realizar o seu trabalho.  Os fabricantes fazem todos os esforços para garantir que os seus produtos são seguros para utilização através de testes rigorosos e fornecendo instruções e rotulagem fáceis de entender.  Mas como é que os fabricantes determinam o que é e o que não é seguro?  Como são estabelecidos os níveis de “perigo” e “risco”?

Ao lidar-se com as características de segurança dos ingredientes químicos, é importante compreender o significado preciso da terminologia utilizada.  Por exemplo, muitas pessoas utilizam os termos “perigo” e “risco”, como se significassem a mesma coisa, mas na verdade estas palavras têm significados muito diferentes!


Risco? Perigo? Exposição? Quais são as diferenças?

O “perigo” de uma substância química é a sua capacidade intrínseca de provocar efeitos adversos.
O “risco” é a probabilidade de que esses efeitos ocorram nas aplicações em que a substância química é utilizada.

 

PERIGO:
A forma como um objecto ou uma situação pode causar danos à saúde e/ou o ambiente
 xEXPOSIÇÃO:
A medida em que o provável receptor do dano está exposto ou pode ser influenciado pelo perigo
 = RISCO
A possibilidade de que o dano venha mesmo a ocorrer

Por exemplo, atravessar a estrada é uma acção perigosa, visto que pode ocorrer um acidente. Mas ninguém sugere que seja proibido: as recomendações e as medidas de segurança em que esta acção se realiza reduzem o risco a níveis aceitáveis. O mesmo princípio pode ser aplicado às substâncias químicas.

No caso de uma substância química, a avaliação de risco deve levar em conta não só os perigos intrínsecos dessa substância, mas também como esses perigos podem ser reduzidos pela limitação da exposição a níveis aceitáveis. Assim sendo, é fundamental fornecer informações sobre as substâncias químicas com base no perigo e na avaliação de risco, a fim de proporcionar aos clientes e utilizadores finais uma compreensão adequada das questões de segurança envolvidas. Ao fazer isto, a indústria demonstra o seu compromisso com a utilização responsável dos seus produtos, tanto para a segurança humana como para o meio ambiente.

 
 
Image 

Para mais informação:
- Cefic: Risco e Perigo – Como eles diferem
- Projecto de Avaliação de Risco da A.I.S.E./Cefic

Gestão de Substâncias Químicas: Avaliação e Gestão de Risco
Para gerir o risco, os fabricantes de produtos que utilizam ingredientes químicos têm em conta as conclusões das avaliações de risco no desenvolvimento das suas fórmulas. Com base nessas conclusões, determinam a forma de reduzir o risco e comunicam aos clientes e utilizadores finais as informações relevantes sobre como utilizar o produto em segurança e as medidas adequadas a tomar para reduzir o risco. Esta informação é comunicada por diversos meios, incluindo o sítio internet do fabricante, a linha de atendimento ao cliente e o rótulo ou a embalagem do próprio produto.

 

 


Deutsch Français Nederlands
Deutsch Français